top of page
  • andreasantiago7

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lança o Portal de Serviços

Atualizado: 14 de out. de 2022

Atualização: O Conselho Nacional de Justiça alterou o cronograma para disponibilizar o Domicílio Judicial Eletrônico no PORTAL DE SERVIÇOS.


Dezembro de 2022 é a nova data prevista pelo CNJ para disponibilização do Domicílio Judicial Eletrônico, serviço queconcentrará e automatizará citações, intimações e outras comunicações processuais enviadas pelo Poder Judiciário a pessoas físicas e jurídicas, conforme publicamos (no post abaixo).


O programa Justiça 4.0 [1]desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem como objetivo disponibilizar novas tecnologias para impulsionar a transformação digital do Judiciário e promover soluções digitais colaborativas para automação das atividades dos tribunais.

No dia 30 de setembro de 2022, foi lançado do PORTAL DE SERVIÇOS que centralizará o acesso às informações processuais e aos serviços da Justiça.

“Por meio de um só login, os usuários poderão verificar o andamento dos processos em todo o país, acompanhar as comunicações processuais por Domicílio Eletrônico e acessar o Diário de Justiça Eletrônico Nacional (DJEN).



Um dos principais serviços disponibilizados, o Domicílio Judicial Eletrônico concentrará e automatizará todas as citações, intimações e demais comunicações processuais enviadas pelo Poder Judiciário a pessoas físicas e jurídicas. A ferramenta disponibiliza às pessoas cadastradas um endereço judicial eletrônico, pelo qual receberão as comunicações processuais encaminhadas por tribunais de Justiça, Federais, do Trabalho, Eleitorais, Militares e superiores (com exceção do Supremo Tribunal Federal).” [1]


Para obter todos os benefícios da automação do Judiciário é importante que departamentos e escritórios automatizem as tarefas derivadas dessas informações. Manter processos manuais para tratar dados resultantes de processos automatizados é custoso e demorado.

A pergunta que devemos fazer é “estamos preparados para as novas tecnologias?”


É importante que os gestores jurídicos avaliem o estágio de transformação digital de seu escritório/departamento para construir sua jornada de automação. Sabemos que cada organização possui o “seu jeito de fazer as coisas” e que “esse jeito” não pode ser perdido com a adoção das tecnologias. O desafio é harmonizar o DNA da organização com a tecnologia.


Há 20 anos a ATS desenvolve projetos de automação para o segmento Jurídico e há 04 anos temos promovido a automação de tarefas com robôs. Nesse período observamos que a adoção de um robô altera positivamente o ambiente de trabalho, tanto nos resultados obtidos, – velocidade, assertividade, volume –, quanto no comportamento dos colaboradores que se sentem aliviados de transferir as tarefas repetitivas para os assistentes virtuais.



Conheça os nossos CASES e as automações que já foram entregues pela ATS Tecnologia, solicite uma apresentação. Contate-nos!

 
 






Comentarios


bottom of page