• ATS Tecnologia

Infraestrutura em nuvem (Cloud Computing)

Atualizado: 22 de Jan de 2019

Migrar para a nuvem é um grande fator competitivo para as empresas que desejam aumentar sua produtividade, reduzir custos, ganhar agilidade e performance.

Infraestrutura, softwares, plataformas — essa tem sido a aposta de muitas empresas e uma grande tendência do mercado.



Por que mudar para a nuvem?

Nós sabemos que grande parte das empresas dependem da tecnologia para operar. O grande problema, para muitas delas, é que isso exigia um alto investimento. Porém, em pouco tempo esses novos equipamentos estarão obsoletos.

Além disso, as aplicações instaladas nas máquinas apresentavam outros problemas: baixa mobilidade, risco de perda de dados por incidentes, vulnerabilidade dos dados, entre outros.

A migração para a nuvem acaba com esses problemas. Ela permite:

  • expansão dos recursos com um investimento menor;

  • flexibilidade dos recursos, que são pagos de acordo com a demanda;

  • possibilidade de gerenciar a empresa a partir de qualquer lugar;

  • redução ou redirecionamento de foco da equipe de TI (menor necessidade de apagar incêndios);

  • segurança dos dados, que passam a contar com sistemas de backup eficientes, ferramentas atualizadas para proteção e menor vulnerabilidade a desastres, roubos etc.

Portanto, a migração para a nuvem apresenta um custo-benefício muito atraente para as empresas, agregando valor ao serviço e desonerando a área de TI.




O que levar em consideração ao adotar a cloud?

Embora muitas empresas ressaltem as vantagens da migração para a nuvem, cada organização precisa analisar suas necessidades e o custo-benefício dessa medida. A compreensão desse cenário vai levar à decisão de realizar uma migração total ou parcial.

Além disso, os responsáveis pelo projeto precisam analisar questões relacionadas à:

  • segurança: a solução escolhida deve garantir a privacidade dos seus dados e contar com tecnologia apropriada e suficiente para isso;

  • backup: o serviço escolhido deve ter um sistema de backup eficiente, incluindo um plano de disaster recovery;

  • licenças: dependendo da aplicação utilizada, a empresa pode precisar de um novo licenciamento para utilizá-la na nuvem;

  • preço: mais importante que o preço baixo é a análise do custo-benefício;

Por isso, ao tirar seus dados (ou infraestrutura) do ambiente físico e colocá-los online, é essencial contar com um fornecedor que garanta segurança e assistência em todo o processo — desde a migração como ao longo do contrato.





E Você, ainda tem dúvidas?

Acesse ou Fale conosco

© 2019 por ATS Tecnologia

Especialista em Tecnologia da Informação

  • LinkedIn - ATS Tecnologia
  • YouTube - ATS Tecnologia
  • Instagram - ATS Tecnologia
  • Twitter - ATS Tecnologia